Sunday, December 12, 2010

Transportando pães.


Sim, eu trago pães do “estrangeiro”, mas somente alguns pães especiais que não encontro aqui no Brasil. Um deles é o Bagel, que é um pão de origem judaica, feito de uma massa cozida. Sim, existem bagels no Brasil, mas nem de longe se comparam aos que se comem nos Estados Unidos, principalmente em New York. Quando eu os trago, compro as embalagens prontas de supermercado, porque são mais fáceis de carregar e os pães são mais duráveis. Eles duram bastante tempo na geladeira ou, caso queira armazenar grandes quantidades, basta mete-los no freezer. Para comer, basta tirar do freezer e colocar alguns minutos no forno, que eles ficam crocantes, deliciosos para comer com cream cheese ou com frios.

Um outro pão que tenho “importado” é o English Muffin. Ele é feito de uma farinha meio arenosa e sem tostar tem um gosto meio encruado, mas tostadinho na torradeira ou no forno, fica muito gostoso. Esse ainda não encontrei no Brasil, mas parece que Deus inspirou sua invenção apenas para entrar na composição dos Eggs Benedicts (ou Ovos Beneditinos), uma fantástica composição de English Muffin, ovos poché, bacon canadense e molho holandês. Mais para frente darei a vocês um capítulo exclusivo sobre “Ovos” e então explicarei com mais vagar...

Geralmente eu trago os pães na própria embalagem, em mais dois sacos plásticos de supermercado, para não correr o risco de pegar cheiro de perfumes, cosméticos ou roupa suja. Dependendo da “gravidade” da mala, eles podem sair um pouquinho amassados, mas eu não considero isso um problema grave.

No comments:

Post a Comment